Espaço BSM

02/16

Oito formas de repaginar móveis antigos sem gastar muito

Quando o arquiteto Thiago Tavares alugou seu primeiro apartamento, esbarrou em um dilema comum para a maioria das pessoas: como repaginar o que já se tem e decorar sem gastar muito? “O imóvel não era meu, então tive de compor uma decoração móvel e com cara nova a partir do que eu já tinha”, lembra. O arquiteto restaurou algumas peças e criou móveis improvisados, como o rack composto de uma porta antiga, alguns caixotes e tinta spray.

 

“Se você arruma o espaço com capricho, essas peças ganham destaque e enchem de estilo o ambiente”, explica o profissional. As possibilidades são diversas e muitas podem sair a custo zero! Para lhe dar inspiração, o UOL selecionou oito dicas, truques e materiais.

 

Fontes: Bianka Mugnatto, designer de interiores; Gustavo Cipullo, arquiteto; e Thiago Tavares, arquiteto.

 

 

parede-com-conjunto-de-quadros-1455126356193_300x420Molduras, quadros e espelhos
Madeira envelhecida, tinta descascada, rachaduras. Esses poderiam ser os motivos para descartar quadros e espelhos antigos. Mas antes disso, que tal dar uma demão de tinta ou ‘spray’ para renovar as molduras? Vale até para aquele espelhinho manchado, sabe? Ou mesmo para usar sozinha, vazia. “Depois de renovadas, as peças dão graça àquela parede neutra e sem vida”, explica o arquiteto Gustavo Cipullo. Quanto mais cores, mais descontraído fica o visual. E se você ainda não tem quase nada para decorar e quer dar charme à sala, monte uma parede de quadros: molduras baratinhas recheadas com fotos, posteres, cartões postais e gravuras dão conta do recado.

 

 

 

 


 

bau-de-madeira-usado-como-mesa-de-centro-1455126488226_300x420Baús e chapas de madeira
Reutilize baús de madeira, pallets ou partes de móveis antigos para criar prateleiras, mesas de centro, nichos, cabeceiras para camas, sapateiras, painéis ou racks para TV. Para isso, separe a madeira, planeje o objeto, lixe todas as partes, pinte na cor que desejada (tinta esmalte ou automotiva são mais adequadas) ou forre com papel ‘contact’. Para montar use prego e cola para madeira ou, se preferir, fixe com buchas e parafusos adequados à superfície. Para serem levados para lá e para cá, instale rodízios na base dos móveis de chão. Está com dúvidas? Busque alguns tutoriais na internet.

 

 

 

 

 


 

mala-antiga-transformada-em-mesa-de-apoio-1455127006473_300x420Malas
Sabe aquelas malas antigas? Elas podem ser transformadas em mesas de canto (basta empilhar pelo menos duas), aparadores (é só colocá-la sobre uma base do mesmo tamanho), banquetas (dependendo do material, elas precisarão de reforço) e até poltronas (mas, será necessário ter habilidade para fixar pés com porca e parafuso e estofar com espuma e tecido). Destas opções, as duas primeiras são as mais simples e fáceis, vale até arriscar uma demão de tinta. “Se decidir pintar, busque cobrir as ferragens com fita adesiva para evitar respingos”, recomenda o arquiteto Thiago Tavares.

 

 

 

 

 


 

cabeceira-feita-com-varao-e-cortina-1455127513409_300x420Cortinas e tecidos
No Brasil, tecidos e papeis de parede ainda custam caro, mas uma boa alternativa é usar aquela cortina que você adora (mas que está guardada por não se adequar à janela): desfaça as costuras e, com cola apropriada e a ajuda de um amigo, revista uma parte da parede. Duas sugestões de aplicação são: criar uma base para um arranjo de pratos decorativos, para a sala de jantar, ou uma cabeceira para sua cama. Não tem cortina? Use recortes menores: “Podemos usar várias texturas ou misturar estampas, listras ou xadrezes, seguindo uma cartela de cores comum”, sugere a designer de interiores Bianka Mugnatto.

 

 

 

 

 


 

cupula-de-croche-1455127662749_300x420Crochê e toalhas
Até mesmo aquelas delicadas toalhinhas de crochê, muito usadas há algumas décadas, podem ser reaproveitadas. Junte algumas para fazer uma manta para o sofá ou para revestir potes de vidro da cozinha (as colas indicadas para trabalhos como este são as do tipo ‘spray’ ou branca) ou, ainda, costurá-las a fim de criar uma capa para renovar uma cúpula de abajur. Tem talento? Confeccione um modelo exclusivo e perfeitamente adaptado para dar charme à luminária e, para que a ambientação fique moderninha, combine com peças descoladas.

 

 

 

 

 

 


 

garrafas-com-flores-1455127893880_300x420Garrafas
Praticamente qualquer recipiente sem uso pode ser transformado em vaso. O ‘pulo do gato’ está em deixá-lo com seu estilo. Garrafas de vidro, por exemplo, depois de serem completamente limpas e terem seus rótulos removidos podem ser penduradas com barbantes ou fios de náilon e formar ‘jardineiras’ suspensas. O preço de um carretel de 10 m deste fio sai por volta de R$ 6. Só quer enfeitar a mesa? Basta comprar flores de corte ou apanhá-las no jardim. No verão, busque espécies mais resistentes ao calor, como a alpínia (Alpinia purpurata). Se a mesa for grande, junte três ou quatro garrafas de tamanhos (e até cores) diferentes, para criar um arranjo dinâmico.

 

 

 

 

 

 


 

berco-transformado-em-estante-1455128211645_300x420

Berço
As crianças cresceram? Uma ideia muito original para que o berço continue sendo aproveitado por seus filhos é fazer adaptações para que o móvel seja transformado, por exemplo, em uma mesa. “Primeiro, retire uma das grades, depois substitua o estrado por uma chapa de MDF pintada com tinta lousa”, explica o arquiteto Gustavo Cipullo. Outra maneira de aproveitar o berçinho é transformando-o em uma pequena estante: forre com uma chapa de mdf o espaço do estrado, use uma das grades laterais como prateleira intermediária e crie um tampo com vidro resistente (mínimo de 10 mm).

 

 

 

 

 

 


 

cristaleira-reformada-1455128523787_300x420Repinte, cole, substitua
Se você tem em casa uma mesa ou cristaleira, que desgastou com o tempo e se tornou feia e sem graça? Vale restaurar ou substituir os puxadores, dando preferência para os de vidro ou louça, e revestir as gavetas e fundos de prateleitas com tecido. Ainda não está perfeito? Pinte ou faça um acabamento desgastado, como a pátina. Comece lixando as superfícies, corrija possíveis imperfeições e use tinta apropriada para madeira. Espere secar e aplique uma segunda demão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

Fonte: mulher.uol.com.br/casa-e-decoracao