Espaço BSM

11/17

Regras de etiquetas para receber em casa sem errar

De um brunch a um jantar, cada ocasião exige um cuidado diferente e todos os detalhes devem ser pensados para que todos saiam satisfeitos

 

Receber em casa é sempre um motivo de alegria e festa. Independente de ser um encontro mais informal, com amigos e familiares, ou mais formal, com colegas de trabalho, tudo precisa estar impecável para que todos saiam satisfeitos. Justamente por isso é que algumas regras de etiqueta devem ser seguidas e todos os detalhes devem ser pensados. Seja em um café da manhã, brunch, almoço, chá da tarde ou jantar, saiba como receber bem e não errar. Afinal de contas, qual anfitrião não gosta de ganhar elogios?

 

Algumas regras são universais e valem para qualquer tipo de ocasião ou independente do horário que o encontro será realizado. A primeira delas parece óbvia, mas é fundamental para o sucesso do encontro. Hoje em dia, muitas pessoas têm alergias, intolerâncias a alguns alimentos ou seguem uma dieta mais restrita e pensar no cardápio é o pontapé inicial na organização. “Procure saber se existem restrições alimentares por parte dos seus convidados. Assim, você pode programar o que servir e agradar a todos”, explica Ana Ziccardi, consultora em Organização Profissional.

 

 

É importante definir o número de convidados para não errar na quantidade do que será servido. Além disso, uma organização prévia vai dar tempo para repor algo que foi esquecido e garantir que não falte nada. “Faça as compras de alimentos alguns dias antes do evento e as bebidas com, no mínimo, dois dias de antecedência para dar tempo de gelar apropriadamente”, afirma Ana Ziccardi.

 

Outros detalhes também devem ser observados com antecedência. É bom não deixar para organizar a parte de infraestrutura no dia do evento. Primeiro para não ser muito corrido e, segundo, para garantir que tudo esteja em perfeito estado no momento. A louça é peça importante. “Sempre verifique com uma semana de antecedência todas as louças que irá usar, veja se não estão trincadas e se tem louça suficiente para servir a todos. Não há problema em usar várias louças diferentes desde que sejam todas do mesmo tipo. Não misture, por exemplo, cerâmica com porcelana”, reforça a consultora, que completa afirmando que copos, talheres e louças descartáveis não devem ser usados. “Você recebe em casa porque quer, então mostre seu cuidado e carinho, mesmo que depois vá ter um pouco de trabalho”.

 

 

Verifique também com antecedência os talheres. “Eles não podem ter manchas. Algumas vezes eles podem ficar com manchas de água, é só passar um pano limpo com álcool que as manchas somem”, explica Ana Ziccardi. Os guardanapos merecem atenção porque podem ser um detalhe que faz toda a diferença na hora de receber. “Use sempre guardanapo de tecido porque é mais bonito e demonstra seu cuidado e carinho com os convidados. Então, uma semana antes, verifique se estão todos bem limpos e passados”, complementa. Atenção ainda em como dispor a mesa. “Para ocasiões menos formais, use jogos americanos, mas para jantares prefira as toalhas de mesa, que deverão estar limpas e muito bem passadas”, diz a consultora.

 

É fundamental pensar no espaço que tem disponível para definir o número de convidados. Afinal, o anfitrião não vai querer que ninguém fique desconfortável. “Cuidado com o número de convidados. O ideal é que se tenha dois convidados por metro quadrado livre e que se tenha lugar para 70% dos convidados se sentarem no decorrer da festa”, ressalta Ana Ziccardi. Uma dica é reorganizar o espaço mexendo na decoração para criar um ambiente mais confortável. “Objetos pequenos, como revisteiros, por exemplo, podem ser retirados, dando mais espaço para circulação”, acrescenta.

 

 

O número de convidados também pode definir a forma que a refeição será servida. “Só opte por refeições à mesa se tiver lugar para todos se sentarem. Caso contrário, sirva à americana. Para isso, retire as cadeiras de volta da mesa e espalhe-as pelas salas, formando pequenos lounges para conversa”, aconselha a consultora. Porém, é importante não deixar os convidados equilibrando pratos e talheres. “Providencie bandeja para todos. Em lojas de material de construção, peça para cortarem placas de madeira com 0,40 cm de largura por 0,30 cm de altura e 5 mm de espessura. Escolha um tecido de sua preferência e faça capas do tipo fronha. A bandeja vai ficar linda e vai servir de apoio para pratos, talheres e copos”, sugere.

 

Preste atenção também no ambiente, já que todos os detalhes podem fazer a diferença. “Use sempre flores naturais para centros de mesa e arranjos. Uma dica é saber quais as flores da época para compor com as cores das toalhas, guardanapos e louça em geral”, afirma. “Cuide ainda para que o lavabo sempre esteja abastecido com papel e toalhas de mão secas. Você pode colocar flores para enfeitar e um aromatizador suave. Uma vela acesa deixa o ambiente agradável”, conclui Ana Ziccardi.

 

 

O QUE CADA OCASIÃO PEDE
Cada ocasião pede uma atenção especial e diferenciada. Oferecer um brunch exige um planejamento diferente do que um jantar, por exemplo. E é importante ficar atento às necessidades de cada evento. Ana Ziccardi, consultora em Organização Profissional, dá dicas para receber bem e sem erros em cada situação.

 

 

Brunch
É tipo um café da manhã com almoço, que acontece no meio da manhã. Para servir, além de todas as preparações de um café da manhã, desta vez com embutidos mais encorpados, como presunto cru, por exemplo. É correto servir pelo menos um prato quente, mas nada de massas pesadas ou carnes. Prefira preparados a base de ovos, peixes e frutos do mar. Tortas e quiches são bem-vindas. No brunch, sempre é servida bebida alcoólica leve, os clássicos são Bellini, Mimosa, Blood Mary e um espumante.

 

Providencie aparadores para dispor comidas e bebidas. O bom do brunch é não ter hora para acabar, então nada de lugares marcados na mesa para que as pessoas circulem, conversem, comam um pouco, circulem mais um pouco, bebam, conversem e comam novamente. Recolha constantemente os pratos e copos e reponha no buffet.

 

 

Chá da tarde
Receber os amigos para o chá da tarde é muito alegre e, ao mesmo tempo, íntimo. É um encontro que nos remete a aconchego e comidinhas gostosas. Cuidado com o tamanho das porções. Nos chás são servidos alimentos doces e salgados para se comer com as mãos com o apoio de um prato. Portanto, nada de alimentos que possam causar “estragos”, como escorrer e manchar a roupa dos convidados. Sirva também bolos e estes deverão, sim, ser servidos em pratos com talheres. Como bebidas, além do chá, coloque leite e sucos. Água sempre e pode ser saborizada ou natural.

 

Almoço e jantar
Seja sentado ou americana, tenha sempre um belo arranjo no centro da mesa. Para almoços ou jantares sentados, coloque souplasts que serão retirados apenas na hora de servir a sobremesa. Para refeições informais, coloque descanso de talheres para os convidados. Já em refeições formais, servidas à francesa ou à inglesa, os descansos não são necessários pois os talheres são retirados com cada prato. Capriche na mesa, use porta-guardanapos e taças para água e vinho.

 

 

Um almoço ou jantar sempre é servido em, pelo menos, três etapas: a entrada, quente ou fria, dependendo do clima; principal, que pode ser uma ou duas opções, geralmente uma proteína com acompanhamento e uma massa; e sobremesa, uma fruta ou doce.

 

O anfitrião só começa a comer após os convidados estarem servidos, como não é de bom tom que os convidados continuem a comer após o anfitrião terminar. O bom anfitrião deve seguir um ritmo mais lento para que todos terminem a sua refeição com calma. Ao final, sirva o café ou o chá em outro ambiente e não na mesa de refeições. Desta forma, os convidados vão se sentir mais confortáveis para permanecer na casa ou ir embora.

 

Fonte: https://revista.zapimoveis.com.br/regras-de-etiquetas-para-receber-em-casa-sem-errar/